terça-feira, 9 de novembro de 2010

Ele é só um cara e não a sua vida. E não todos os dias da sua história. E não todas as suas lágrimas juntas em um único sábado solitário. Ele não é o destino. É um cara. 
Existem muitos destinos. E quer mesmo saber? 
É um cara como todos os outros caras. Esse que te perguntou as horas no meio da rua podia ter sido ele e você nem ligou. O mendigo, o ginecologista e até o padre. 
Ele estava ali o tempo todo. E ele não estava. Ele é só um deles. Vários. Uma legião. E ninguém.
Ele é só um cara que mal sabe escolher os próprios perfumes. Não sabe que nome daria a um filho. Ele é só um cara perdido como muitos outros caras que você encontrou. 
E perdeu.
Ele é só um cara e você já esqueceu outros caras antes.




/achei em uma comunidade

5 comentários:

Nando! disse...

Gostei do Texto! ^^

bia santos disse...

Nossa gosto muito dessa foto da Janis.

Sobre o post, já pensei várias vezes que damos muito valor para pessoas que não nos valorizam.

Calcanhar de Aquiles disse...

"O amor é o maior dos sentimentos. Ele vem acompanhado de verbo, verso e verdade." (Calcanhar de Aquiles)

Por que sentimos a ausência provoca tanta dor?
Tenho sofrido desse "mal".

Abração do amigo "Calcanhar" aqui.

Losterh disse...

De Sophia pra Sophia, esse texto ficou bom.
Escrevi um na mesma vertente esses dias, se quiser olhar:
http://nobreu.blogspot.com/2010/11/nao.html

Tés,

Lucy disse...

Ele é só um cara. eu já cansei de te dizer isso man
ps.: vc tem comentários de desconhecidos ^^

Postar um comentário

 
↑Top